LiveZilla Live Chat Software

Sorocaba tem 25 casos de dengue no segundo semestre de 2015.

Novos casos de dengue em Sorocaba

Dados foram divulgados nesta segunda-feira (14) pela prefeitura. Apesar de o índice ter diminuído, a cidade ainda está em alerta.

A cidade de Sorocaba (SP) registrou 25 casos de dengue no segundo semestre deste ano contra 53 no mesmo período em 2014, de acordo dados da Secretaria de Saúde divulgados nesta segunda-feira (14). Apesar de o índice ter diminuído, a cidade ainda está em alerta.

“Por enquanto a expectativa é que tenhamos um 2016 com menos casos que os registrados este ano, mas isso vai depender muito do apoio do munícipe em ajudar a coibir a proliferação do mosquito transmissor”, disse o secretário de saúde Francisco Antônio Fernandes.

Até o dia 5 de dezembro, foram feitas 1.711 notificações de casos suspeitos de dengue. Desses, 25 foram confirmados. A incidência é de 3,87 casos para cada 100 mil habitantes, considerando a população de 644.919 habitantes. A grande maioria dos casos positivos, 20 deles, foi identificada nas regiões Norte e Oeste de Sorocaba. No mesmo período do ano passado, o índice era de 8,21 ocorrências para cada 100 mil habitantes. Desde o último boletim, divulgado em 26 de novembro de 2015, houve três novos casos confirmados.
“Mas não temos novos nas duas últimas semanas”, complementou. No primeiro semestre de 2015 foram 52 mil notificações da doença, que levou a 37 mortes.

Durante coletiva de imprensa, o secretário informou ainda que um suposto caso de microcefalia ainda está sendo investigado e a confirmação sobre a doença só ocorrerá após o nascimento do bebê. “A partir do nascimento do bebe é que teremos a confirmação. Se for confirmado o diagnóstico, a criança será examinada e assistida”, informou.
A febre chikungunya também tem feito vítimas na cidade. Até agora são três casos confirmados e mais de seis em fase de investigação.

Áreas de perigo
No Jardim Eliana , zona leste da cidade, há calçadas tomadas pelo mato, o que torna regiões propícias para a criação do mosquito aeds egypti, transmissor da doença. Uma placa foi colocada indicando ser proibido jogar lixo ali, mas ela desapareceu em meio ao verde.
“Já peguei vizinhos jogando lixo, carros que passam jogando lixo. Essa mata alta também. O rio aqui tem que ser canalizado. Pernilongos aqui atropelam a gente”, diz a dona de casa Valmira Gomes.

A falta de conscientização ocorre em várias áreas. E não é problema apenas de terrenos particulares. A funcionária pública Lúcia Helena Marins reconhece que o perigo mora ao lado dela. “Minha filha teve dengue, vizinhos. E agora com o zika vírus, dengue novamente, tudo isso apavora a gente”, diz.

Fonte: G1

Publicado em Dicas Marcado com: , , , ,

Contate a Sorotec

Nome

E-mail

Telefone

Serviço Desejado


× Orçamento