LiveZilla Live Chat Software

Instalações de esgotos

Instalações de esgotos

Dicas úteis e importantes para instalações de esgotos para evitar problemas futuros, quanto às tubulações, conexões, juntas elásticas, e usos dos diversos materiais apropriados.

Pontos Importantes

1- Evite ao máximo passar a tubulação de esgoto por longos trajetos horizontais abaixo da casa ou edificações. A tubulação deve passar por baixo da área edificada somente onde é estritamente necessário, sendo encaminhada para fora no mais curto trajeto possível.

2- Em prédios altos, evite que as instalações de esgoto do térreo sejam conectadas aos tubos de queda, para não existir o perigo dos esgotos refluírem (retornarem) para os aparelhos sanitários (privadas) e ralos sinfonados do primeiro andar em caso de ocorrer entupimento na base ou parte prolongada do tubo de queda. Deste modos, os esgotos do andar térreo devem seguir diretamente para as caixas de inspeção, através de tubulações independentes.

3- Ao fazer aplicação da junta elástica na ligação de tubo ao outro ou com conexões, verifique se a ponta que vai se entrar na bolsa (parte mais larga) é chanfrada, e se a virola (cavidade onde fica o anel de borracha para vedação) está limpa e se foi passado o lubrificante correto na parte visível do anel. Quando não se segue estas recomendações, geralmente se encontra dificuldade para inserir a ponta do tubo na bolsa (parte mais larga), e pode acontecer também de o anel de borracha ser empurrado para dentro da tubulação, o que é pior, e assim deixar a tubulação sem uma boa vedação.

4- Para instalação de junta elástica (aquela com anel de borracha), deve-se usar a pasta lubrificante recomendada pelo fabricante do material dos tubos. Outros tipos de lubrificantes podem danificar o anel de borracha e danificar a estanqueidade (perfeito fechamento) da junta.

5- As juntas elásticas devem ser utilizadas na tubulação vertical, e tem a função de absorver as tensões térmicas que vem da dilatação ou encurtamento do material (em dias de mais calor se dilatam, no frio se retraem), e também compensar pequenos recalques da estrutura das casas ou prédios. Recalques em termos práticos são pequenos afundamentos, muitas vezes imperceptíveis. Para linhas de tubulações horizontais longas, deve-se também utilizar junta elástica.

6- Entre a ponta do tubo introduzido na bolsa (parte mais larga), em caso de tubulações expostas, deve-se deixar 5mm para permitir movimentação da tubulação. Em caso de canalização embutida, deve-se deixar 2mm.

7- Em tubulação que passe por furos em lajes ou vigas, o furo deve ter uma abertura superior ao diâmetro da tubulação. Isto deve ser verificado antes de colocar o tubo para não forçar, e nem causar tensões futuras.

8- Tubos instalados sob a terra, em valas, devem estar envoltos com areia ou outro material granular, sem pedras ou materiais que possam danificá-los.

9- Em instalações aparentes, deve-se usar braçadeiras para a fixação dos tubos. A distância entre as braçadeiras horizontais deve ser de no máximo 10 vezes o diâmetro da tubulação, e a distância vertical de no máximo 2 metros, independentemente d

Em instalações expostas, a fixação dos tubos deve ser feita através de braçadeiras. O distanciamento entre braçadeiras no sentido horizontal deve ser 10 vezes a bitola (diâmetro) da tubulação e no sentido vertical de 2 m, independentemente da bitola.

10- Para prevenir mau cheiro, deve-se sempre usar um sistema adequado de sifonagem e ventilação. A falta de algum destes sistemas, é nas maioria dos casos a causa de mau odor.

Deve-se sempre utilizar uma caixa sifonada entre os aparelhos sanitários (com exceção do vaso sanitário que já contém um sistema interno de sifão) e a tubulação primária. Tubulação primária é o nome que se dá aos tubos que levam água de esgoto que saem dos vasos sanitários (privadas) e demais trechos que tem acesso aos gases produzidos por estes esgotos.

É preciso também ter um tubo ligado à instalação de esgoto para permitir a sua ventilação. Este tubo de ventilação permite a entrada de ar da atmosfera no interior da instalação de esgoto e também a saída de ar e gases. Esta circulação de ar no interior das instalações garantem um bom funcionamento para os sifões e caixas sifondadas.

11- A tubulação de ventilação deve sempre ultrapassar o telhado no mínimo 30 cm e atender todas as prescrições e recomendações da Norma da ABNT para instalações de esgoto. Quanto à um possível efeito antiestético, a sua neutralidade fica por conta do planejamento de quem projetou a casa ou edificação. Entretanto, se o efeito antiestético for inevitável, entenda que será compensado pela funcionalidade ou efeito prático de ter uma boa ventilação.

12- Os sifões devem ser instalados também em pias de cozinha e nos tanques, igualmente para evitar mau cheiro. Não se deve usar fogo ou dar marteladas para fazer abertura de caixa sifonada. Por motivos práticos as aberturas vem fechadas, para que na hora da instalação se escolha a posição de furo que seja mais adequada. E para fazer a abertura, use uma furadeira elétrica, ou na falta faça o furo manualmente.

13- As gorduras que vem das pias de cozinha, formam camadas grossas que podem aderir às paredes internas da tubulação, provocando entupimento ou prejudicando parcialmente o escoamento. Em função disto, devem ser instaladas caixas de gordura, e os esgotos das pias de cozinha ou de aparelhos similares, como lava-pratos, etc, devem ser primeiro escoados na caixa de gordura, que pode ser limpada vez ou outra.

14- Tubos de esgoto sanitário não devem ser utilizados para escoamento de águas pluviais (águas de chuva) em prédios altos. O correto é fazer uma tubulação e sistema separado de escoamento de águas de chuva, até mesmo para residências. Dependendo das condições do escoamento das águas de chuva, pode acontecer um fenômeno chamado subpressão ou vácuo parcial, que poderá causar danos à tubulação.

15- Não se deve utilizar fogo ou nenhum tipo de aquecimento para alargar a abertura de tubos (abrir bolsas) ou para fazer curvas na tubulação. O pvc pode ficar danificado quando aquecido. Existem conexões para todos tipos de necessidades e situações que podem acontecer na obra ao executar o projeto, como luvas para emenda de tubos com ponta sem bolsa, curvas curtas e longas e etc.

Fonte: www.jrrio.com.br

Publicado em Dicas

Contate a Sorotec

Nome

E-mail

Telefone

Serviço Desejado

Orçamento